terça-feira, 15 de janeiro de 2013

nada de nada








Por vezes, sentimo-nos assim...
nada...simplesmente nada...
um vazio ruidoso...
uma tristeza imensa...
uma falta de vontade gigantesca...
e muito nada...tão nada...
tanto nada...
nada para querer
nada que fazer
nada para sentir
nada para pensar
apenas nada
não querer pensar em nada...
"dolce far niente"
tudo nada
sempre nada
afogar-nos em nada
ouvirmos... nada
falarmos... nada
tocarmos em nada
nada nos atingir
nada nos magoar
nada sentir
nada de nada...
apenas...nada...

1 comentário:

  1. momentos de "nada" não são para durar para quem é muito

    ResponderEliminar